senso e rigor


SENSO E RIGOR

Gestão e Administração de Condomínios, Lda



ÁREA DE ACTUAÇÃO E ESPECIFICIDADES

Senso e Rigor, actua exclusivamente no Algarve Central, nos concelhos de Loulé (Vilamoura) e Albufeira, orientada aos médios e grandes condomínios, do segmento de qualidade da área residencial e imobiliária-turística.

São condomínios com uma problemática específica, pela localização em zonas turísticas, pela sazonalidade inerente, pelas ocupações temporárias, pelo contexto multilingue e pelas ausências prolongadas de muitos condóminos, à qual se ajusta com particular eficácia, a abordagem que definimos e a experiência e competências de que somos portadores.


TIMINGS

ꙮ Insatisfeito com a situação do seu condomínio?
Naturalmente que é sempre tempo de reconsiderar uma decisão precipitada e estamos ao dispor para uma análise conjunta de situação do vosso condomínio e apresentação duma proposta estruturada para assunção sem sobressaltos da administração corrente.

ꙮ É promotor de um novo empreendimento de qualidade, no sector residencial e imoboliário-turístico?
Para o promotor imobiliário, a associação em tempo útil com uma administradora de condomínios competente, pode simplificar muitos procedimentos, começando logo na 'constituição da propriedade horizontal' e acrescentar valor ao empreendimento, comercializado já com 'estatuto do condomínio' e garantia de um futuro sem surpresas desagradáveis e com uma protecção constante do investimento realizado. Também uma articulação profissional ao longo dos sensíveis primeiros anos do imóvel, através duma gestão sensata de imperfeições e abordagem das garantias legais com Senso e Rigor.


SERVIÇOS

Nos últimos anos, com a industrialização dos serviços de administração de condomínios, multiplicaram-se os 'pacotes de serviços' em que o condomínio escolhe, face a um autêntico bufete de opções, com custos variáveis e algumas ofertas bem criativas...

A nossa abordagem é diferente. Não acreditamos em menus pré-definidos. Senso e Rigor oferece-lhe um único pacote, incluindo todos os serviços que decorrem da legislação e do bom senso e que cumprem com os requisitos das funções legais do administrador (* cf. abaixo listagem exaustiva) .

Objectivo é simplificar e racionalizar: gerir e administrar o condomínio, não necessariamente como os clientes o fariam, porque por isso mesmo, procuram serviços profissionais, mas como administraríamos e administramos o nosso próprio património. Ponderadamente, com atenção, com zelo, com Senso e Rigor.

Da análise da situação do condomínio e da recolha das expectativas dos condóminos, resultará um programa a discutir com os interessados que será articulado anualmente no plano da actividades e no orçamento do condomínio.

Todos os serviços complementares e opções adicionais serão abordados a este nível e concertadas as condições da sua prestação.

A proposta de valor da Senso e Rigor representa verdadeiramente uma mudança de paradigma. A nossa abordagem é radicalmente diferente da abordagem dominante no mercado. Enquanto o modelo tradicional se baseia num 'custo de administração' extremamente baixo a que acrescem o comissionamento de todas as prestações de serviços, a proposta Senso e Rigor parte dum 'custo de administração' justamente mais elevado – adequado ao profissionalismo à dedicação e à alocação de tempo, mas sem que haja agregação de quaisquer outras receitas – nomeadamente comissões.

Mesmo que o orçamento final possa, a priori parecer semelhante, os ganhos de eficiência pela transparência e liberdade de em cada momento escolher o melhor prestador e não o que oferece a comissão mais elevada, são impressionantes.

Senso e Rigor, transparência total.


(*) FUNÇÕES LEGAIS DO ADMINISTRADOR – Convocar a assembleia de condóminos; – Elaborar os orçamentos anuais de receitas e despesas; – Cobrar as receitas e efectuar as despesas comuns; – Prestar contas à assembleia; – Exigir dos condóminos a sua quota-parte nas despesas aprovadas pela assembleia; – Providenciar duas contas bancárias do condomínio: uma para as contas correntes e outra para o Fundo Comum de Reserva; – Executar as deliberações da assembleia; – Realizar as reparações no prédio e outros actos necessários à conservação dos bens comuns; – Regular o uso das coisas comuns e a prestação dos serviços de interesse comum; – Representar o condomínio perante as autoridades administrativas; – Representar o condomínio em acções judiciais; – Verificar a existência de seguro contra risco de incêndio, ou propor à assembleia o montante do capital a segurar; – Assegurar a execução do regulamento e das disposições legais e administrativas relativas ao condomínio; – Guardar e manter todos os documentos que digam respeito ao condomínio; – Transmitir aos condóminos todas as notificações que venha a receber das autoridades administrativas; – Dar uma cópia do Regulamento do condomínio a todas as pessoas que vivam no prédio, mesmo que não sejam proprietárias dos andares, como é o caso dos inquilinos; – Transmitir aos condóminos não residentes todos os factos relevantes da vida do condomínio.